Programação Completa

 

07/11 – Terça-feira
Tarde: 13h30 – 18h

IFAC: Rua Coronel Alves, 55

Sala 11

13h30 – 15h30 –
– O fracasso da lógica cartesiana no Catatau, de Paulo Leminski – Daniel Paiva Vasconcelos

– Acerca do corpo sem órgãos: experimentação e aprendizado segundo Dom Juan – Frederico Lemos

– Gilles Deleuze: considerações em torno de uma literatura assubjetiva – Alex Fabiano Correia Jardim

 

16h00 -18h
–  Corpo e intensidade na poética de Ana C. César – Brenda Moraes

–  Artes de espera e intensidades filosóficas: transmutações deleuzianas a partir de Masoch – Cintya Regina Ribeiro

– Para além de Sacher-Masoch: Sade com Deleuze – Livia Cristina Gomes

 

Sala 12

13h30- 15h30
– SOBRE A IMAGEM CRISTAL DE GILLES DELEUZE: a veracidade das “potências do falso” em A imagem-tempo – Jamys A. Ferreira Santos

– A política do filme: entre a imagem-tempo e o regime estético – Géssica Pimentel Reis

– Procedimentos de edição: à guisa de uma dimensão impessoal do gesto polìtico – Anna Carolina Ferreira Lima

16h00- 18h00
– Elos prático-conceituais em torno do problema da servidão (in) voluntária em Deleuze e Guattari – Lourenço da Silva Queiroz

– Gilles Deleuze: por uma ética da diferença – Felipe Fernandes

– Por uma educação liberadora: alianças conceituais entre Deleuze e Bergson – Paola Sanfelice Zeppini

 

Sala 18

16h00-18h00
– Lugares da antropologia na filosofia de Deleuze – Carlos Cunha

– Saúde Indígena Potyguara: o Devir Saúde e o Morrer Sadia – Maria L. Tributino de Sousa

– A equivocidade da crítica – Rachel Costa 

 

Noite: 19:00 às 21:00
Salão Nobre do Museu da Escola de Farmácia

Rua Costa Sena, 171 – Centro


Palestra: 19:00 – 20:00: Tatiana Roque (UFRJ) – “Vale a pena dizer que o capitalismo funciona de modo axiomático?”


Performance: 20:00: O corpo desembestado de AdivinhaaDiva – Matheus Silva

 

08/11 – Quarta-feira

Tarde: 13h30 – 18h

IFAC: Rua Coronel Alves, 55

Sala 11
13h30- 15h30
– Deleuze e a educação: o encontro da filosofia com o cinema para uma nova prática do ensino de filosofia – Adhemar Santos de Oliveira

– Cidade, Corpo, Aprender – Glaucia Carneiro
– A história da dobra – Deleuze com crianças – Adriano Mattos Corrêa
 
16h-18h
– A axiomática capitalista: Deleuze e Guattari leem o livro III de O Capital – Rodrigo Guéron

– Deleuze & Guattari, lutas minoritárias e ações estético-políticas (em nossa Atualidade) – Jorge Vasconcellos

– O limite do capitalismo: Deleuze e uma resposta à crítica neoliberal do marxismo – Benito E. Araujo Maeso

 

Sala 12
13h30-15h30
– A criação em Mil Platôs: pensar sem imagem, fazer fugir – Rodrigo de Abreu da Silva

– A filosofia em discurso indireto livre – Christian F. Ribeiro Guimarães Vinci

– Agenciamentos, conexões e desconexões entre Deleuze e Joyce – Fernando Tôrres Pacheco

16h-18h
– Escuta Acontecimento: em busca de um conceito – Pedro de Albuquerque Araújo

– Pensamento-música e a filosofia de Gilles Deleuze – Patrícia Bizzotto Pinto

– O problema do sentido na filosofia da diferença – Guilherme N. Andrade Silva

 

Sala 18
13h30 – 15:30
– Arte da diferença: Postais para Charles Lynch – Ciro Lubliner

– Virtualidades da Imagem em Deleuze: Uma Leitura do Filme 48, de Susana de Sousa Dias – Ilma C. Zarotti Guideroli

– O Gesto Poético versus a Gestão da Vida: Perspectivas e Contrapontos à Poesia Brasileira Contemporânea – Alessandro Carvalho Salles

16h-18h
– (Ver)balizando a imagem do pensamento: pra literaturizar a ciência – Gerson C. Rigoni Bonfá Jr.

– Imagem cinematográfica e síntese algorítmica de anamorfose: da ilusão cronológica do frame aos fluxos discordantes dos pixels digitais – Paulo Henrique Dias Costa

– Sobre a taxionomia dos signos cinematográficos – André Luis La Salvia e Hélio Rebello Cardoso Jr.

 

Noite: 19:00 às 21:00
Salão Nobre do Museu da Escola de Farmácia

Rua Costa Sena, 171 – Centro

Palestras:
19:00 – 20:00: Mariana Toledo (UFF) – “Língua, política e experimentação em Hjelmslev, Kafka, Deleuze e Guattari”
20:00 – 21:00: Veronica Damasceno (UFRJ) – “Observações sobre a estética de Deleuze”

 

09/11 – Quinta-feira

Manhã: 11:00 -12:30

Reunião plenária do GT (sala 12) 

 

Tarde: 13h30 – 18h

IFAC: Rua Coronel Alves, 55

Sala 11
13h30 – 15h30
– «O que pode um corpo?» A potência da dança enquanto prática produtora de CsO – Ana Rita N. Lara Leite

– Nuno Ramos: repetir, diferir, simular – Rafael Lovisi Prado

-A experiência com a arte e a noção de vitalidade com Daniel Stern – Caio Herlanin Fernandes

16h – 18h
– À escuta, cartografias: comprometer o (corpo-)instrumento musical – Antonio L. Souza Maia

– Entretempo: entregesto: a arte aquém da matéria e da forma – Silvio Ferraz Mello Filho

– ORLAN: Mulher ritornelo  – João B. Santiago Sobrinho/Morgana Mafra

 

Sala 12
13h30 – 15h30

–  Metafìsica e exterioridade: Jean Wahl e o gosto empirista de Deleuze – Bernardo Tavares dos Santos

–  O sentido da lógica: Deleuze e a dialética hyppolitiana – Yasmin Teixeira

–  Michel Henry e Deleuze: em torno do conceito de imanência – José Luiz Furtado

16h -18h
–  Para além da sociedade disciplinar: o sujeito de desempenho em Foucault e Byung-Chul Han – Lucas Oliveira de Lacerda.

– O lado obscuro da diferença: negatividade e afirmação no pensamento de Gilles Deleuze – André V. Nascimento Araújo

– Filosofia crítica: uma imagem – André L. Marques de Souza

 

Sala 18
16h – 18h

– Desterritorializações cognitivas: a Arte como produção de novas políticas da cognição. – Sávio de Araújo

–  Dobra e desdobramentos no corpo – Tátia Rangel

– Corpo e autogênese em Indulgência Plenária – Sérgio Lima

 

Noite: 19:00 às 21:00

Salão Nobre do Museu da Escola de Farmácia

 Rua Costa Sena, 171 – Centro

Palestra:
19:00 – 20:00: Imaculada Kangussu (UFOP) – “A potência do falso e os possíveis”

 

10/11 – Sexta-feira
Tarde: 13h30 – 18h

IFAC: Rua Coronel Alves, 55

Sala 11
13h30-15h30

– Por uma contra crítica deleuze-guattariana do antropocentrismo de Sloterdijk – Maurício Fernando Pitta

– Deleuze e Guattari, leitores de Clastres – Sandro Kobol Fornazari

16h-18h  
– Artaud, Deleuze, Guattari: corpos sem órgãos. – Paulo C. Maia Neto

– Como criar para si uma máquina de guerra – Francisco A. Canal Freitas

– Nomadismos entre arte e clínica – Sabrina Batista Andrade

 

Sala 12

16h-18h
– O destino de Deleuze – Filipe Ferreira

– Movimento em falso: o que resta do sonho dogmático da verdade – Jéssica Barbosa

 

Sala 18
13h30 – 15h30

– Corpo desembestado: relações entre filosofia, arte e cultura – Matheus Silva

– Foucault e a prática do pensamento -Renarde Freire Nobre

– Técnica e diferença: a produção ontológica da nossa contemporaneidade – Eládio Craia

16h-18h

– Território em mutação: promessas de amor a desconhecidos enquanto espero o fim do mundo de Pedro Franz. Problematização a partir de Gilles Deleuze/ Guattari – André L. Ferreira de Oliveira

– Dos encontros com a chama viva dos arquivos mortos – Ingrid Rodrigues Gonçalves

– A terna resposta de Pasolini – Rizzia Soares Rocha

 

Noite: 19:00 às 21:00
Salão Nobre do Museu da Escola de Farmácia
.

Rua Costa Sena, 171 – Centro

Palestras:

19:00 – 20:00: Annita Malufe (PUC-SP) “O escritor emite corpos reais”
20:00 – 21:00: Renata Lima Aspis (UFMG) “”Da necessidade de se fazer filosofia de outras maneiras”

 

Advertisements

Programação – Palestras

Segue abaixo a programação de conferências do evento:

 

III Encontro do GT Deleuze – Diferença e pensamento minoritário

 

Dia 07/11

Tarde: 14:00 às 17:00

Mesas com apresentação de comunicação

Noite: 19:00 às 21:00

Palestra:

19:00 – 20:00: Tatiana Roque (UFRJ) – “Vale a pena dizer que o capitalismo funciona de modo axiomático?”

 

Dia 08/11

Tarde: 14:00 às 17:00

Mesas com apresentação de comunicação 

Noite: 19:00 às 21:00

Palestras:

19:00 – 20:00: Mariana Toledo (UFF) – “Língua, política e experimentação em Hjelmslev, Kafka, Deleuze e Guattari”

20:00 – 21:00: Veronica Damasceno (UFRJ) – “Observações sobre a estética de Deleuze”

 

Dia 09/11

Tarde: 14:00 às 17:00

Mesas com apresentação de comunicação 

Noite: 19:00 às 21:00

Palestra:

19:00 – 20:00: Imaculada Kangussu (UFOP) – “A potência do falso e os possíveis”

 

Dia 10/11

Tarde: 14:00 às 17:00

Mesas com apresentação de comunicação 

Noite: 19:00 às 21:00

Palestras:

19:00 – 20:00: Annita Malufe (PUC-SP)

20:00 – 21:00: Renata Lima Aspis (UFMG)

Grade de comunicações

Prezados,

Segue abaixo a grade completa de comunicações do Encontro. O link para visualização do PDF se encontra aqui: GRADE-COMUNICACOES-DELEUZE

07/11

Sala 1

13h30 – 15h30

– Grande sertão Veredas: linhas de fuga da linguagem e da vida – Leonardo Lusitano Mósso

– Os esquizos-personagens de Marcel Proust – Adriana Muniz Dias

– Gilles Deleuze: considerações em torno de uma literatura assubjetiva – Alex Fabiano Correia Jardim

16h00 -18h

–  Corpo e intensidade na poética de Ana C. César – Brenda Moraes

–  Artes de espera e intensidades filosóficas: transmutações deleuzianas a partir de Masoch – Cintya Regina Ribeiro

– Para além de Sacher-Masoch: Sade com Deleuze – Livia Cristina Gomes

Sala 2

13h30- 15h30

– SOBRE A IMAGEM CRISTAL DE GILLES DELEUZE: a veracidade das “potências do falso” em A imagem-tempo – Jamys A. Ferreira Santos

– A política do filme: entre a imagem-tempo e o regime estético – Géssica Pimentel Reis

– Procedimentos de edição: à guisa de uma dimensão impessoal do gesto polìtico – Anna Carolina Ferreira Lima

16h00- 18h00

– Elos prático-conceituais em torno do problema da servidão (in) voluntária em Deleuze e Guattari – Lourenço da Silva Queiroz

– Gilles Deleuze: por uma ética da diferença – Felipe Fernandes

– Por uma educação liberadora: alianças conceituais entre Deleuze e Bergson – Paola Sanfelice Zeppini

– Deleuze & Guattari, lutas minoritárias e ações estético-políticas (em nossa Atualidade) – Jorge Vasconcellos

Sala 3

13h30- 15h30

– Encontro com Hume – Rafael Fernandes

– Gilles Deleuze e a escrita da história: contribuições e desafios – João Evangelista Santos Filho

– Algumas questões em torno de Empirismo e subjetividade e o Anti-Édipo: capitalismo e esquizofrenia – Péricles Pereira de Sousa 

16h00-18h00

– Lugares da antropologia na filosofia de Deleuze – Carlos Cunha

– Saúde Indígena Potyguara: o Devir Saúde e o Morrer Sadia – Maria L. Tributino de Sousa

– A equivocidade da crítica – Rachel Costa 

08/11 

Sala 1

13h30- 15h30

– Deleuze e a educação: o encontro da filosofia com o cinema para uma nova prática do ensino de filosofia – Adhemar Santos de Oliveira

– Deleuze e os signos: o jogo do devir afetivo e perceptivo nos aprenderes – Lilian dos Santos Silva

A história da dobra – Deleuze com crianças – Adriano Mattos Corrêa 

16h-18h

– A axiomática capitalista: Deleuze e Guattari leem o livro III de O Capital – Rodrigo Guéron

–  Violência e resistência: Arendt, Deleuze e Guattari – Leandro Lelis

– O limite do capitalismo: Deleuze e uma resposta à crítica neoliberal do marxismo – Benito E. Araujo Maeso

Sala 2 

13h30-15h30
– A criação em Mil Platôs: pensar sem imagem, fazer fugir – Rodrigo de Abreu da Silva

– A filosofia em discurso indireto livre – Christian F. Ribeiro Guimarães Vinci

– Agenciamentos, conexões e desconexões entre Deleuze e Joyce – Fernando Tôrres Pacheco

16h-18h

– Escuta Acontecimento: em busca de um conceito – Pedro de Albuquerque Araújo

– Pensamento-música e a filosofia de Gilles Deleuze – Patrícia Bizzotto Pinto

– O problema do sentido na filosofia da diferença – Guilherme N. Andrade Silva

Sala 3 

13h30 – 15:30

– Arte da diferença: Postais para Charles Lynch – Ciro Lubliner

– Virtualidades da Imagem em Deleuze: Uma Leitura do Filme 48, de Susana de Sousa Dias – Ilma C. Zarotti Guideroli

– O Gesto Poético versus a Gestão da Vida: Perspectivas e Contrapontos à Poesia Brasileira Contemporânea – Alessandro Carvalho Salles

16h-18h

– (Ver)balizando a imagem do pensamento: pra literaturizar a ciência – Gerson C. Rigoni Bonfá Jr.

– Imagem cinematográfica e síntese algorítmica de anamorfose: da ilusão cronológica do frame aos fluxos discordantes dos pixels digitais – Paulo Henrique Dias Costa

– Sobre a taxionomia dos signos cinematográficos – André Luis La Salvia e Hélio Rebello Cardoso Jr.

09/11 

11:00 -12:30 – Reunião plenária do GT (sala a confirmar)

Sala 1

13h30 – 15h30

  • «O que pode um corpo?» A potência da dança enquanto prática produtora de CsO – Ana Rita N. Lara Leite
  • Nuno Ramos: repetir, diferir, simular – Rafael Lovisi Prado
  • -A experiência com a arte e a noção de vitalidade com Daniel Stern – Caio Herlanin Fernandes

16h – 18h

– À escuta, cartografias: comprometer o (corpo-)instrumento musical – Antonio L. Souza Maia

– Entretempo: entregesto: a arte aquém da matéria e da forma – Silvio Ferraz Mello Filho

– ORLAN: Mulher ritornelo  – João B. Santiago Sobrinho/Morgana Mafra

Sala 2

13h30 – 15h30

–  Metafìsica e exterioridade: Jean Wahl e o gosto empirista de Deleuze – Bernardo Tavares dos Santos

–  O sentido da lógica: Deleuze e a dialética hyppolitiana – Yasmin Teixeira

–  Michel Henry e Deleuze: em torno do conceito de imanência – José Luiz Furtado

16h -18h

–  O conceito de “imanência” em Deleuze. Tentativa duma gênese entre teologia, história e literatura (1890-1960) – Giuseppe Bianco

– O lado obscuro da diferença: negatividade e afirmação no pensamento de Gilles DeleuzeAndré V. Nascimento Araújo

– Filosofia crítica: uma imagem – André L. Marques de Souza

Sala 3

13h30 – 15h30

– Desterritorializações cognitivas: a Arte como produção de novas políticas da cognição. – Sávio de Araújo

-A experiência literária e a invenção de novas políticas cognitivas da atenção – Pedro H. Muniz de Araújo

– A invenção do Escritor – Veronica Torres Gurgel

16h- 18h

–  A língua e a literatura menores como uma das maneiras de atuação política das minorias – Viviana Ribeiro

– A subjetividade diante do vazio e o encontro com a arte – Margareth M. Mendes Carvalho

– Corpo e autogênese em Indulgência Plenária – Sérgio Lima

10/11 

Sala 1

13h30-15h30

– Por uma contra crítica deleuze-guattariana do antropocentrismo de Sloterdijk – Maurício Fernando Pitta

– Deleuze e Guattari, leitores de Clastres – Sandro Kobol Fornazari

– Colonialismo, modos de subjetivação e individuação nas relações entre corpo e natureza – Maria F. Novo dos Santos

16h-18h  

– Artaud, Deleuze, Guattari: corpos sem órgãos. – Paulo C. Maia Neto

– Como criar para si uma máquina de guerra – Francisco A. Canal Freitas

– Nomadismos entre arte e clínica – Sabrina Batista Andrade

Sala 2

13h30- 15h30

Corpo desembestado: relações entre filosofia, arte e cultura – Matheus Silva

– Acerca do corpo sem órgãos: experimentação e aprendizado segundo Dom Juan – Frederico Lemos

– Corpo sem órgãos e a produção da máquina de guerra nômade – Regina Schöpke

16h-18h

– O destino de Deleuze – Filipe Ferreira

– Diferença, pressupostos para uma sintomatologia dos elementos diferenciais – Flávio Luiz Freitas

– Movimento em falso: o que resta do sonho dogmático da verdade – Jéssica Barbosa

Sala 3

13h30 – 15h30

– Foucault e a prática do pensamento -Renarde Freire Nobre

– “Uma filosofia de menos” – a operação subtrativa na filosofia de Deleuze e Guattari – Diogo Blumer

– Técnica e diferença: a produção ontológica da nossa contemporaneidade – Eládio Craia

16h-18h

– Território em mutação: promessas de amor a desconhecidos enquanto espero o fim do mundo de Pedro Franz. Problematização a partir de Gilles Deleuze/ Guattari – André L. Ferreira de Oliveira

– Dos encontros com a chama viva dos arquivos mortos – Ingrid Rodrigues Gonçalves

– A terna resposta de Pasolini – Rizzia Soares Rocha

 

 

 

 

 

 

 

Lista de aprovados – comunicações

Prezados, segue abaixo a lista dos aprovados para apresentação de comunicação no III Encontro do GT Deleuze:

Adhemar Santos de Oliveira
Adriana Muniz Dias
Adriano Mattos Corrêa Diogo Blumer
Alessandro Carvalho Sales
Alex Fabiano Correia Jardim
Ana Rita Nicoliello Lara Leite
André Luis La Salvia e Hélio Rebelo Cardoso Junior
André Luiz Ferreira de Oliveira
André Luiz Marques de Souza
André Vinícius Nascimento Araújo
Anna Carolina Ferreira Lima
Antonio Layton Souza Maia
Benito Eduardo Araujo Maeso
Bernardo Tavares dos Santos
Brenda K. Souza Gomes (e) Alex Fabiano Correia Jardim
Caio Herlanin Fernandes
Carlos Fernando Carrer
Christian Fernando Ribeiro Guimarães Vinci
Cintya Regina Ribeiro
Ciro Lubliner
Eladio Craia
Felipe Fernandes
Fernando Tôrres Pacheco
Filipe Ferreira
Flávio Luiz de Castro Freitas
Francisco Augusto Canal Freitas
Frederico Lemos
Gerson Carlos Rigoni Bonfá Junior
Géssica Pimentel Reis
Giuseppe Bianco
Guilherme Norton Andrade Silva
Ilma Carla Zarotti Guideroli
Ingrid Rodrigues Gonçalves
Jamys Alexandre Ferreira Santos
Jéssica Barbosa
João Batista Santiago Sobrinho/Morgana Mafra
João Evangelista Santos Filho
Jorge Vasconcellos
José Luiz Furtado
Leandro Lelis
Leonardo Lusitano Mósso
Lilian dos Santos Silva
Lívia Cristina Gomes
Lourenço da Silva Queiroz
Margareth Maria Mendes Carvalho
Margareth Maria Mendes Carvalho
Maria Fernanda Novo dos Santos
Maria Lidiany Tributino de Sousa
Maurício Fernando Pitta

Matheus Silva
Paola Sanfelice Zeppini
Patricia Bizzotto Pinto
Paulo Henrique Dias Costa
Pedro de Albuquerque Araujo
Pedro Henrique Muniz de Araújo
Pedro Henrique Muniz e Verônica Gurgel
Péricles Pereira de Sousa
Rachel Costa
Rafael Fernandes
Rafael Lovisi Prado
Regina Schöpke
Renarde Freire Nobre
Rizzia Soares Rocha
Rodrigo de Abreu da Silva
Rodrigo Guéron
Sabrina Batista Andrade
Sandro Kobol Fornazari
Sávio de Araújo
Sávio de Araújo Gomes

Silvio ferraz mello filho
Sérgio Lima
Veronica Torres Gurgel
Viviana Ribeiro
Yasmin Teixeira

Apresentação

III Encontro do GT Deleuze – Diferença e pensamento minoritário

Uma filosofia da diferença é atenta às singularidades, aos processos de individuação incessantes, contra a ideia de um ser idêntico e de subjetividades e objetividades estáticas. Nesta medida, as filosofias da diferença invocam pensamentos minoritários, em dissonância em relação a padrões normativos e normalizadores.

A abertura para a diferença torna-se uma maneira de se aproximar da história da filosofia, tomada como lugar de produção de encontros geradores de novos modos de pensar, assim como de qualquer instância em individuação nas artes, na política, nos afetos, nas maneiras de compor modos de estar junto a outros. Nessa perspectiva, convidamos trabalhos que se componham com os escritos de Deleuze, Guattari e Foucault, mas também de pensadoras e pensadores com quem se possam construir alianças nessa perspectiva diferencial e minoritária.

Temas:

-Encontros com a história da filosofia em tom menor

-Filosofia da diferença e perspectivismos

-Artes e produção de singularidades intensivas

-Pensamento e acontecimento: políticas do minoritário

Data do evento: 7 a 10 de novembro de 2017

Local: IFAC – Instituto de Filosofia, Artes e Cultura – UFOP / Ouro Preto, MG

Encontros anteriores: Unicamp 2013, UFCA (Universidade Federal do Cariri) 2015

Palestrantes

Tatiana Roque (UFRJ)

Possui graduação em Matemática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), mestrado em Matemática Aplicada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994) e doutorado na área de História e Filosofia das Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001), com doutorado sanduíche durante os anos de 1998 e 1999 na equipe REHSEIS – CNRS (Recherches Épistémologiques et Historiques sur les Sciences Exactes et les Institutions Scientifiques). Atualmente é professora associada do Instituto de Matemática e da Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É membro dos Archives Poincaré (Histoire et Philosophie des Sciences)- Université de Nancy. Foi Jovem Cientista do Nosso Estado na Faperj e directrice de programme no Collège International de Philosophie (Paris). Tem experiência nas áreas de História e Filosofia da Ciência e Filosofia Francesa Contemporânea. Seu livro “História da Matemática: uma visão crítica, desfazendo mitos e lendas” (Zahar, 2012) foi um dos vencedores do Prêmio Jabuti 2013

Mariana Toledo (UFF)

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004), mestrado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007) e doutorado em Filosofia (2012), realizado em regime de co-tutela entre a Universidade Federal do Rio de Janeiro e a Université Paris Ouest Nanterre La Défense (antiga Université Paris X – Nanterre). Fez pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal Fluminense (2014). Atualmente, é professora de Filosofia Contemporânea do Departamento de Filosofia da Universidade Federal Fluminense. Ao longo de seu percurso, participou de pesquisas em psicanálise e filosofia. Os três principais temas a que se dedica são: o pensamento de Gilles Deleuze; a ética em filosofia; a prática e a ética psicanalíticas. Tem experiência profissional em clínica psicanalítica.

Veronica Damasceno (UFRJ)

Professora Adjunta da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA/ UFRJ). Pós-Doutoranda em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, (2010-) em convênio com o Département de Philosophie de l’Université Paris-Ouest Nanterre La Défense. Doutora em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, (2008). Mestre em Filosofia pela UERJ (2002). Bacharel e Licenciada em Filosofia pela UERJ (1999, 2004). Tem experiência na área de Filosofia com ênfase em Estética, Metafísica, História da Filosofia e Ensino Médio. Sua pesquisa atual se concentra nas relações entre Arte e Filosofia em Gilles Deleuze. Atua principalmente nos seguintes temas: sensação, multiplicidade, dramatização, virtual, imagem, personagem, arte e individuação.

Imaculada Kangussu (UFOP)

Doutora em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais , com a tese Leis da Liberdade. As relações entre Estética e Política na Filosofia de Herbert Marcuse (defendida em 2000 e publicada pela Ed. Loyola em 2009) e Mestre em Filosofia pela mesma instituição, com a dissertação Imagens e História: as Passagens de Walter Benjamin (defendida em 1996). Pos-doutorado na School of Arts and Science da New York University sobre o tema Phantasy and Reason. Atualmente é Professora-Associada no Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Ouro Preto. Desenvolve pequisas na área de Estética e Filosofia da Arte, com ênfase na Teoria Crítica da Escola de Frankfurt e no pensamento contemporâneo dedicado a estas áreas. Coordena o grupo de pesquisa Arte e Conhecimento, é membro do GT Estética e da International Herbert Marcuse Society.

Annita Malufe (PUC-SP)

Professora do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Crítica Literária da PUC-SP. Doutora em Teoria e História Literária pelo IEL/ Unicamp, publicada em livro: “Poéticas da imanência: Ana Cristina Cesar e Marcos Siscar” (Ed.7Letras/FAPESP, 2011). Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP com o trabalho também publicado: “Territórios dispersos: a poética de Ana Cristina Cesar” (Ed.Annablume/FAPESP, 2006). Realizou Pós-Doutorado sobre Samuel Beckett na USP (CNPq) no Depto. de Teoria Literária, sob supervisão de Fábio de Souza Andrade (2013-jun.2014) e, com auxílio FAPESP, realizou pós-doutorado na PUC-SP sobre poéticas contemporâneas e a escrita do filósofo Gilles Deleuze, sob supervisão de Peter Pál Pelbart (2009-jun.2012). É autora de 6 livros de poemas.

Renata Lima Aspis (UFMG)

Professora de Filosofia na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Possui graduação em Filosofia pela Faculdade Nossa Senhora de Medianeira (1983), mestrado em Educação (2004) e doutorado em Educação (2012), ambos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Ligada ao Programa de Pós Graduação em Educação e ao Mestrado Profissional, ambos na Faculdade de Educação, da UFMG. Coordenadora do grupo de estudos filosofia e educação – grupelho. Desenvolve pesquisa na área de Filosofia da Educação, com ênfase na relação entre educação e política, atua principalmente nos seguintes temas: filosofia do ensino de filosofia, ensino de filosofia e política, educação e resistência, formação na contemporaneidade.